quarta-feira, 14 de abril de 2010

Estilo? Todos, nenhum, ou melhor: o meu!

Recebi um email carinhoso de uma fã, que em determinado trecho dizia assim "... amo você e seu estilo único, diferente, alegre de dançar..." entre outras deliciosas delicadezas. Antes que o ego pudesse inflar, veio a lembrança de tempos não tão distantes, quando os comentários não eram bem assim. E parei para refletir.

Estilo. No dicionário: Maneira de dizer, escrever, pintar, esculpir. Excessivo apuro no dizer ou no escrever. Feição; carácter (de produções artísticas e do engenho). Uso, costume. Natureza, espécie, modo, maneira.

Nos idos de 80, na minha época "pós Shahrazad", estilo era algo que nem sequer comentávamos! Pensando bem... imaginem hoje aqueles movimentos "a La" camelos, papyros, faraós... Afff... Péssimo. Hoje só renderiam gargalhadas!

No começo dos 90 éramos apenas "essas malucas reboladeiras". Tinha estilo Najua, estilo Lulu, estilo Samira.
Eu que já começava minhas andanças com Suhaila Salimpur, descobria então o estilo "diferente disso tudo".

Mais pro fim da década as coisas mudaram; com muito orgulho aceitei o título de "Amani brasileira" e fui estudá-la já que diziam que éramos parecidas. Não acho. Nunca achei. Mas "me deram", não escolhí. Fico quieta. Agradeço. Sempre.

eu, na minha porção libanesa
Descobrí Samia Gamal entre outras deusas terrenas naquela época e aí sim me identifiquei - arabesques, giros... passei a usá-los. Sem medo de expressar meu lado bailarina clássica.
Fui taxada de "estilo esquisito" - título este que carreguei durante anos, de forma nada confortável, mas apoiada sempre naquilo que era e sempre foi a base de minha dança: minha alma. "Suheil dança esquisito". "Suheil mistura ballet". "Isso que Suheil faz não é dança do ventre". entre outros... Mas continuei na minha teimosia dançante.

Amadureci. Fiquei ainda mais teimosa. Apurei a minha loucura. Melhorei meus giros, meus arabesques, trouxe tudo que aprendí com outras técnicas de dança para esta minha amada arte.
Teria eu enlouquecido de vez? Bom, não devo estar só no planeta : Sahra Saeeda gostou de mim, principalmente do meu folclore no melhor estilo Reda (seria eu agora egipcia?) e me convidou pra gravar um video em Los Angeles. Fui, claro!

Eu agora era estilo egipcio.
Então a Amani em mim morreu?

eu, na minha porção egípcia

Assistí a mega shows de dança do ventre como nunca tivemos no nosso país até então... ví muita coisa nova, que pra mim, eu achava que era delírio meu... mas existia de fato. Em Hollywood, não faz mal! Hehe

Dancei na conquista das Superstars e ganhei! Provavelmente por este meu estilo "esquisito". Em 2004 , hoje quem cala a boca, na época criticava o trabalho de vanguarda do grupo. No final o mundo (ou quase todo ele) se rendeu as novas esquisitas.

De volta ao Brasil, Suheil se tornou então "estilo americano". Era assim que me anunciavam em shows ao lado das bailarinas KK, ditas as de estilo egipcio ou as bailarinas do Omar, as de estilo libanês.

eu, na minha porção americana

PERAÍ !!!! Então a egipcia em mim morreu? E nem me convidaram para o meu segundo funeral... Bom, daí pra frente fui estilo brasileiro (quando lá fora) e todas os rótulos e etiquetas que me estamparam. Para algumas, ainda A esquisita...

Viramos o século. Viva a argentina Saida, que comparada a mim, deixou o meu ballet do ventre pequeniniiiiinho... Umas amaram de cara, afinal os tempos são outros. Outras se renderam só quando era um ET quem a criticasse. Viva a hipocrisia! E assim evoluímos... Estamos em época de Randas Kamel em cada esquina, assim como outras passaram... muitos, inúmeros clones dançantes.

E foi então que aconteceu o FIEL de 2008, com a grande Raquia Hassam. Dançamos no show de abertura : Gada Kanam (Chile), Jade, Elis Pinheiro, Angeles, as melhores professoras da Luxor... e no dia sequinte antes de começar a primeira aula as 9 da matina, a mestra Raquia parou para umas palavras. Algo assim: "Não gostei do show de ontem! Ví diversas bailarinas, todas muito boas, mas todas dançando iguais. Não ví estilos, ví cópias. Os mesmos movimentos, tudo igual." E assim foi acabando em comentários com todas as beldades...

No intervalo, não me aguentei. Precisei ir até ela e pedir que me avaliasse de forma individual. Ela perguntou: "Quem era você ontem"? Respondí: "a de verde, a única de macacão segunda pele..." e ela então me interrompeu com um par de olhos arregalados, a face pra trás na nuca, uma surpresa impossível de esconder. Juro, ví a morte pra mim! Pensei: acabou aqui minha suposta carreira.

FIEL - "A única de macacão segunda pele..."

E foi então que ela soltou as inesquecíveis palavras: "I do liked you dancing! So much! Your are unique, you're not copying anyone. I see you dance, I see you can feel i t!! I can see your soul dancing... Wonderful." quase em transe, achando que delirava, pedi então que ela me fizesse uma crítica, algo que me fizesse crescer. Ela parou, coçou a testa, sorriu e me disse: " You want me to say something for you to grow? (risos...) Keep dancing with your soul." *

E assim, com cara de quem me ama, ela passou os 3 dias de aula me mandando piscadinhas, sorrisos... e disse para procurá-la se um dia eu fosse ao Egito. Ela cuidaria de mim.
AAAAAAAAAAAAAgora sim morri! Ela, a deusa viva, a diva, a mestra... gosta de mim!!!

Mestra Raquia - ela gosta de mim! ebaaaa

E desde então, desculpe a expressão xula, eu "liguei o foda-se".

Estilo? O meu! Aquele que faz meus olhos brilharem quando danço. Aquele que meu corpo decide sosinho usar conforme sente a música. Sem rótulos. Sem pretensões.

Moral da história? Garotas, parem de perder tempo e descubram a dança de onde ela realmente deve vir: de seu coração, de sua alma. Dance porque você é feliz! Dance poque você quer, porque você pode! O resto? É tudo bobagem.

eu e o meu prazer em dançar pra mim mesma...


*
traducão: "Eu realmente gostei de você dançando! Muito! Você é única, você não está copiando ninguém. Eu vejo sua dança, eu vejo que você a sente!! Eu posso ver a sua alma dançando... Maravilhosa." (...) " Você quer que eu diga algo para você crescer? (risos...) Continue dançando com a sua alma."


19 comentários:

  1. Lindo! É isso mesmo, A gente só convence alguém quando trazemos a nossa verdade p/ a dança, enquanto estamos na cópia, na semelhança com este ou aquele a gente se esconde e não convence. As pessoas buscam nomeclaturas, rótulos, precisam se encaixar nisso ou naquilo e se esquecem de que o importante na dança (e na vida) e deixarem-se ser por si próprias!
    Posso entender a tua alegria Suheil! Siga!
    Bjks e luz! Vivi

    ResponderExcluir
  2. Olha que emoção!
    Sigo buscando meu caminho.
    Também não quero ser igual a ninguém, mas expressar com minha dança aquilo que sou. Simples assim
    Parabéns, flor!

    ResponderExcluir
  3. Suheil, lindo o que aconteceu e seu texto expressa demais a sua emoção! Pelo jeito não é só a dança que sai do seu coração!
    Foi impossível ler e não comentar!
    Seu estilo é sim de chamar a atenção e tenho certeza que não só eu mais muitas tentamos tirar lições de suas histõrias e digerir todos os seus ensinamentos.
    Parabéns por não ter deixado o seu estilo nunca, nem mesmo enquanto era tachada como "A esquisita".

    Beijos

    Iza

    ResponderExcluir
  4. I LOVE YOUR DANCING TOOO SUHEIL!!! BJKASS DE CORAÇAO
    ELENA

    ResponderExcluir
  5. amei Suheil, é isso mesmo, a dança é sua, só sua, e o estilo é seu...cada uma de nós é única, e deveria dançar assim...transparecer a alma...e não enquadrar-se e tornar-se copia de outra..aff...e tem tanto isso por ai...eu tb liguei o foda-se...adorei o seu texto..compartilho com vc sua opinião...é ótimo ser "esquisita" quando se esta em plenitude consigo mesma...sendo quem se é, e não se perdendo...adorei...bjks

    ResponderExcluir
  6. Oii!

    Muito legal seu post.
    Também acho que devemos dançar com a alma, cada uma tem um estilo de dançar, não devemos tentar imitar ninguém, pois isso acaba "travando" a nossa dança, desse jeito não dançamos com o coração.

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Arrasou no post!
    Já escrevi sobre estilo, é um assunto sério e longo! O importante, pra mim pelo menos é não bitolarmos, estudarmos sempre não só a dança do ventre como outras danças e nos encontarmos como bailarinas... dançar com amor, alma e energia!
    Isso é único.
    bjão

    ResponderExcluir
  8. Oi Suheil! Como prometi, ói eu aqui! Parabéns pelo blog, pelo seu site, está tudo muito lindo. Arrasou no post, li outros que gostei também, geralmente sigo blogs de "bailarinas pensantes" e o seu vou seguir também! beijos beijos e felicidade sempre!

    ResponderExcluir
  9. Suheil, esse post me fez chorar...sabe pq?
    Todos os dias me alongo, treino um pouquinho, e as vezes penso que não é para nada, assisto videos no youtube de bailarinas famosas tentando aprender alguns passos, e as vezes penso que não é para nada.
    Só sinto que aprendi alguma coisa quando danço para eu mesma, e suas palavras me fizeram reafirmar dentro de mim!

    Fica com Deus e com sua dança "esquisita"! rsrsrs

    Beijoos

    ResponderExcluir
  10. Parabéns !!!

    Amei seu post !!!
    Que essência linda e concordo plenamente com você.., o melhor estilo é o da alma..

    Beijos e luz !!!

    ResponderExcluir
  11. Yesssssssssss... temos que celebrar a nossa dança, o nosso estilo, a nossa trajetoria. Cada uma tem a sua forma de ver e reproduzir suas emoções por meio da dança... e porntanto, a dança é assim como nós, algo único, inimitável.

    ResponderExcluir
  12. Vc é um exemplo, vc não só dança com a alma mas como tambem nos transmite quando nos permite ler materia como essa e as demias que acabei de ler.
    Parabens!

    O brilho é a sua essencia.
    Te admiro!

    Bjs!
    Sabrina.

    ResponderExcluir
  13. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  14. Oi Su!! Qdo vc fala essas coisas sobre estilo tem muita razão.. é um saco ver essas cópias por aí q de cara a gente percebe.. bailarinas em série! hehehe pq isso acontece eu não sei.. aprendi com a minha mestra, sabe (rss) que a dança tem um caráter espiritual que se ouvido nos leva a caminho de nós mesmas! Aliás, eu sempre aprendo com vc, até pela internet! Isso é q é professora! Tomara que sua volta a São Paulo seja tudo que vc sonha! Milhões de beijos!!
    Juju

    ResponderExcluir
  15. Maravilhosa!!! Concordo plenamente!!
    Antes de começar à dar aulas, recebi algumas críticas de professoras da época: Não deixa a mão assim ao girar! Sofra mais!!! Ria menos!!!
    Hora bolas!! Danço pra ser eu mesma!! Gosto de sorrir! De sofrimento já basta as vida! Claro que às vezes vc se sente assim, daí vou me expressar conforme... Mas não gosto de regras! Dançar é ser livre!
    Uma aluna fez um comentário nesta semana que vasculhando no you tube tinha encontrado uma vídeo de uma tal Suheil. Adorou!! E me disse que eu lembrava muito ela dançando! Qta honra!!!!
    Bjusss no coração daqui de Porto!!!

    ResponderExcluir
  16. Adoramos Teu estilo de Dançar -
    Alláh Maak .
    1001 Baucesss

    ResponderExcluir
  17. Querida Suheil,
    Aqui sigo eu a ler seus tópicos, aprender sua história. Cada vez que me aprofundo em tua historia mais amo vc como profissional que és. Nunca, não que me lembre, fui tão fã de alguém como sou tua fã! E sabe, realmente acho que pra impressionar pessoas tão exigentes tem que ser realmente diferente mas acima de tudo ILUMINADA como vc é! Parabéns garota!!! Eu sigo aqui de longe te acompanhando pela net (rsrs já cheguei ao ponto de fã de querer muito te conhecer pessoalmente rsrsr) sou apenas uma apaixonadaaaa pela arte da dança do ventre, não sou bailarina... Mas o pouquinho que sei, pratico todos os dias e agora pratico com vc vendo seus vídeos!!! Ah... e meu marido que o diga.. hehehe minha dança tem feito sucesso em casa, rsrsr!!! Beijos querida minha. Muita, muita luz em sua vida, que a Deusa lhe abençoe sempre!!! Muita saúde, sucesso SEMPRE!
    Namastê!

    ResponderExcluir
  18. Tb concordo Suh!!! Acho que podemos sim, tirar de cada bailarina, aquilo que nos agrada e incorporar em nossa dança, até para aprender mesmo, principalmente pra quem está começando como eu... mas copiar tim tim por tim tim alguém acho feio.. cAda uma deve adaptar os movimentos ao seu estilo.. Pois até corpos diferentes tornam o mesmo passo diferente de uma pessoa pra outra... então pra quê forçar uma cópia de movimentos??? Gosto qdo vc diz, dançe pra vc, pq vc é feliz!! É isso aí!! Adorei!! Bjs

    ResponderExcluir
  19. AAHHHHH, quero tanto, tanto, tanto manter minha alma dançando, acima de tudo, mesmo da técnica (por que sem alma a técnica vira coisa de robô).

    Mas, mesmo agora que sou iniciante, sinto dificuldades! É tanta gente querendo palpitar no que você faz, que fica confuso saber se está "dançando errado", no sentido de estragar a dança, ou se está seguindo a alma e indo além do que já foi estabelecido como cânone!

    acho que só a vivência, vai mostrar o caminho á ser seguido!

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...